Alimentação Vegetariana

vegetariano

Vegetariano: conheça aqui as diferentes formas do vegetariano

o que é ser vegetariano?

vegetarianoDo ponto de vista nutricional, ser vegetariano significa não se alimentar de nenhum tipo de carne (vaca, frango, peixe, carneiro, avestruz, escargot, “frutos” do mar, entre outros) nem de produtos feitos com carne (presunto, salsicha, hambúrguer, salame, atum enlatado etc.).

Quem come qualquer tipo de carne, mesmo que ocasionalmente, não é vegetariano.  Alguns profissionais de saúde utilizam a definição “semivegetariano” para quem só consome carne às vezes (no máximo três refeições por semana).

Essa terminologia é bastante usada em estudos cientifícos para comparar a saúde dos indivíduos.  No entanto, convém enfatizar que o “semivegetariano” não é vegetariano, já que inclui carnes no cardápio.

As diferentes formas do vegetariano  

A inclusão ou exclusão de produtos derivados de animais no cardápio diário é o que determina o tipo de vegetarianismo adotado:

VEGETARIANO ESTRITO – não consome nenhum tipo de carne, ovos, mel,laticínios e produtos que incluam derivados animais entre os ingredientes,como gelatina, albumina, proteínas do leite, alguns corantes e espessantes.

LACTOVEGETARIANO – não consome nenhum tipo de carne nem ovos, mas utiliza laticínios.

OVOVEGETARIANO – não consome nenhum tipo de carne nem laticínios, mas utiliza ovos.

OVOLACTOVEGETARIANO – não consome nenhum tipo de carne, mas utiliza os ovos e laticínios. 

 

 

ATENÇÃO: AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTA PUBLICAÇÃO VISAM A AUXILIAR O PLANEJAMENTO DA DIETA, MAS NÃO SUBSTITUEM A ORIENTAÇÃO DE UM PROFISSIONAL DE SAÚDE ESPECIALIZADO EM NUTRIÇÃO E NUTROLOGIA.

O Que o Vegetariano deve comer ?

Tanto vegetarianos quanto não vegetarianos devem conhecer os grupos de alimentos e aprender a combiná-los para a melhor obtenção de nutrientes.  Os grupos alimentares podem ser divididos em:

CEREAIS – arroz, trigo, centeio, milho, aveia, quinua, amaranto e produtos feitos com eles, como pães, massas de tortas, macarrão etc.

LEGUMINOSAS – todas as variedades de feijões, grão-de-bico, soja (de preferência, na forma de tofu), lentilhas, ervilhas, favas e assemelhados.

OLEAGINOSAS – nozes, amêndoas, castanhas, pistache, macadâmia  e sementes (girassol, abóbora, gergelim, linhaça etc).

AMILÁCEOS – inhame, batata, cará, mandioca, batata doce e outros.

LEGUMES – abobrinha, chuchu, pimentão, berinjela, cogumelos etc.

VERDURAS – couve, rúcula, agrião, brócolis, mostarda, escarola, alface, taioba, algas e muitas outras.

FRUTAS – caqui, banana, manga, maçã, pera, figo, uva, melancia etc.

ÓLEOS – azeite de oliva e óleos de soja, girassol, linhaça, entre outros.

Na dieta equilibrada deve haver consumo diário de todos os grupos citados acima, sendo opcional o consumo de oleaginosas e amiláceos.

SUGESTÃO BÁSICA DE REFEIÇÃO PARA SER FEITA DUAS VEZES AO DIA, POR UM ADULTO: ALÉM DESTE PRATO BASE, DEVE-SE CONSUMIR FRUTAS DIARIAMENTE.  PELO TEOR DE PROTEÍNA SIMILAR, OVOS E LATICÍNIOS, QUANDO CONSUMIDOS, ENTRAM NO GRUPO DAS LEGUMINOSAS.  OS ÓLEOS ENTRAM NO TEMPERO DA SALADA OU NO PREPARO DOS PRATOS.

Fonte: Alimentação sem Carne – Dr. Eric Slywitch – O primeiro livro brasileiro que ensina como montar sua dieta vegetariana.