Bem-estar

intolerância a lactose

Tudo sobre intolerância a lactose

Você já deve ter ouvido falar sobre a intolerância a lactose. Nos tempos atuais, com o avanço da medicina e da tecnologia utilizada para identificar e tratar certas doenças, podemos observar um aumento considerável de diagnósticos deste quadro clínico restritivo.

Vamos entender um pouco mais como funciona a intolerância a lactose? Confira:

O que é?

A intolerância a lactose é o nome dado pela medicina à incapacidade do organismo de digerir a lactose, que é o açúcar encontrado em alguns tipos de alimentos. Esta incapacidade, parcial ou total, de digestão do açúcar é causada pela falta ou redução da produção de uma enzima específica deste processo, chamada de lactase. Sem a lactase é impossível absorver a lactose. A intolerância a lactose pode se manifestar de três maneiras:

Congênita: é adquirida geneticamente — a criança já nasce sem conseguir produzir a enzima e o tratamento deverá ser realizado por toda a vida. São também os casos mais raros.

Primária: nesta manifestação a produção de lactase vai reduzindo gradualmente ao longo da vida, especialmente após a adolescência. É a forma mais comum da doença.

Secundária: neste caso, a produção de lactase também pode ser afetada por um outro quadro clínico ou doença encontrada no indivíduo intolerante. Algumas doenças intestinais, como a doença de Crohn, síndrome do intestino irritável, doença celíaca e outras que podem apresentar sintomas de diarreias crônicas, podem aumentar a eliminação desta enzima pelo trato gastrointestinal.

Quem pode ter?

Qualquer indivíduo de qualquer faixa etária pode apresentar a intolerância a lactose, especialmente aqueles que apresentam casos da doença congênita em sua família.

Quais são suas causas?

O que causa a intolerância a lactose é o consumo de leite e seus derivados, quando o organismo apresenta pouca ou nenhuma quantidade de lactase no organismo para degradar a lactose.

Mas atenção, isto não significa que o consumo elevado de produtos lácteos pode desenvolver a intolerância em indivíduos saudáveis (que possuem lactase).

Quais são seus sintomas?

Os sintomas da intolerância a lactose são muito parecidos com os sintomas de outras doenças gástricas e intestinais. Eles costumam surgir alguns minutos ou horas após a ingestão de algum produto lácteo, causando cólicas, distensão abdominal, diarreia, flatulência e náuseas.

Em crianças e adolescentes a persistência destes sintomas acompanhado de um período sem tratamento pode reduzir o peso e prejudicar o desenvolvimento da altura destes indivíduos a longo prazo.

Como tratar a intolerância?

O tratamento da intolerância a lactose é, exclusivamente, dietético, visto que ela não é uma doença com sintomas que podem ser controlados com medicação e intervenções médicas.

O primeiro passo do tratamento é excluir todas as fontes de lactose da alimentação. Estes alimentos devem ser reintroduzidos gradativamente, observando qual a quantidade de lactose tolerada pelo paciente — alguns não possuem tolerância alguma —, já que esses alimentos são fontes importantes de cálcio, vitamina D e proteína na alimentação.

Após esta etapa é possível avaliar a utilização de suplementos de lactase ou de alimentos produzidos sem a lactose.

A pessoa que possui esta intolerância pode viver uma vida perfeitamente normal após o tratamento, especialmente se ela se adapta bem à utilização de produtos lácteos elaborados sem este açúcar.

Aprenda alternativas saborosas, éticas e nutritivas para substituir qualquer produto lácteo de origem animal com a   MÁQUINA DE LEITE VEGETAL.    

E você, apresenta alguns sintomas de intolerância a lactose? Compartilhe com a gente suas experiências e até a próxima!

Mais de Bem-estar

Os 8 Remédios

8 remédios

A única esperança de coisas melhores está na educação do povo nos verdadeiros princípios. Ensinem os médicos ao povo que o poder restaurador não se encontra em drogas, porém na natureza. A doença é um esforço da natureza para libertar … leia mais